Quinta, dia de #TBT – Relembrando o começo…

bd2763dfd4b4b07e83a788cdcb47505bf597df4c82e7db0a0035cba4ac543c7e   Capturar    Capturar 2   
Hoje é quinta, dia de #tbt e minha memória vai a essas fotos, que foram as primeiras a ser publicadas nas mídias de Natal, na Revista Deguste (@revistadeguste) e na Tribuna do Norte (@tribunadonorte), na ocasião da abertura do “Cantinho de Ponta Negra”, minha primeira experiência no campo da gastronomia italiana, aqui em Natal.
Já se passaram 7 anos e nessa ocasião queria fortalecer o meu agradecimento para minha esposa, Sonalia (@sonaliavieira) que sempre acreditou em mim, mesmo eu querendo desistir, devido as muitas dificuldade em um pais novo, culturalmente e gastronomicamente diferente.
As dificuldade foram muitas: deixar dois filhos, de 1 e 4 anos, com os avós (que também agradeço muito), a falta de recursos (fui nessa época que comecei a apreciar a comida de rua natalense), pouco o quase nada de conhecimento da cidade e das dinâmicas da vida nesse pais que me adotou, explicar que queijo parmesão não combina com frutos do mar e destruir o mito do Filé a Parmigiana, que na Itália não existe.
Lembro que nós dois, com a ajuda de uma colaboradora, tentavam fazer o possível para não errar e servir pratos italianos para os poucos cliente que começaram a frequentar nosso restaurante. Nada fácil!!! Em dia de chuva tinha goteiras no restaurante e eu ficava com vergonha. Mas os clientes me deixavam tranquilo dizendo “relaxe, aqui é normal, só precisa afastar um pouco a mesa”. Sim, só 8 mesinhas com 16 lugares, tudo feito por mim e com a ajuda do meu sogro, que passou a melhor vida.
Mas graças a deus as coisas pegaram o rumo certo e, aos poucos, muitas pessoas, de clientes viraram amigos… coisa que dura ainda hoje. Posso dizer com tranquilidade de ter boas amizades aqui em Natal!
São essas pessoas que também agradeço de coração, que fizeram eu crescer e realizar meu sonho, de ter uma pequena casa Italiana. Aqui vai o meu MUITO OBRIGADO!! Seria difícil lembrar de todos até porque correria o risco de esquecer de alguém.
Mas não posso deixar de agradecer dona Adalva Rodrigues do Restaurante Paçoca de Pilão (@restpacocadepilao) com seu filho Giovani e a nora Bebeta que me ajudaram muito nos momento de dificuldade, uma ajuda sincera que virou uma parceria e que até hoje é repetida todos os verão.
Bom, já falei muito mas não tudo.
Abraços a todos vocês,
Paolo Passariello
Italiano alma e coração
Cozinheiro por paixão 
Brasileiro de adoção
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.